Recuperação de dados: uma preocupação que vai além do backup

Recuperação de dados: uma preocupação que vai além do backup. Mitigar os riscos ao máximo e ter planos emergenciais para recuperar dados e restabelecer as operações é fundamental.

No Brasil, com as grandes organizações sofrendo ataques cibernéticos massivos, houve um sensível aumento nos investimentos em infraestrutura e serviços de segurança da informação.

Isso porque mitigar os riscos ao máximo é fundamental, claro, mas ter planos emergenciais para recuperar dados e restabelecer as operações o mais rápido possível é vital para uma organização que deseja se manter competitiva.

E nesse campo, alguns recursos nunca deixaram de ser tão importantes para os dias de hoje como é o caso do backup de dados. Para se ter uma noção, de acordo com último relatório do quadrante mágico do Gartner (julho/22) sugere que a escolha por soluções de backup deve ser abrangente para detecção de anomalias e malware de ransomware e recursos de recuperação rápida desses tipos de ataques.

Com isso, estamos presenciando uma importante quebra de paradigma, já que há alguns anos, essa ferramenta era vista como um simples repositório de dados. No entanto, o backup de hoje não é a mesma solução do passado e já passa a ser visto como parte crucial das estratégias de segurança da informação. As ferramentas se tornaram mais robustas, com mais camadas, disponibilizadas em locais diversos e com mais requisitos de controle e segurança, como criptografia e multifator de autenticação.

Nesse sentindo, as organizações já conseguem olhar além dos serviços tradicionais de backup e criar uma abordagem que servirá não apenas para antecipar riscos, mas também para minimizar possíveis impactos negativos que venham a se concretizar. Hoje, o mercado procura por uma solução que vá além da recuperação de dados tradicional, mas que permita também replicá-los em outros ambientes, seja ele físico, na nuvem ou híbrido a fim de garantir que estejam íntegros e protegidos, após todo esse processo.

Porém, vale reforçar que o sucesso do backup depende diretamente de uma gestão e de um planejamento corretos. É aí que entra em cena a política de backup, que precisará abranger algumas diretrizes básicas para garantir a agilidade e eficácia do processo, como: definição dos dados a serem copiados e armazenados; frequência de execução do backup; tecnologias e equipamentos que serão empregados no procedimento; escolha do tipo ou estratégia a ser empregada; e definição dos parceiros que serão responsáveis pelo processo.

Com a transformação digital avançando, as soluções de backup e recuperação são essenciais para proteger o grande volume de dados que as empresas precisam lidar diariamente. No contexto da governança de TI moderna, o sucesso do seu negócio depende não só da segurança que ele oferece aos seus usuários, mas também da resiliência e velocidade dele se reerguer frente a um incidente.

Por: Renata Neves é product sales manager da Adistec Brasil, distribuidora de valor agregado de soluções para Data Centers e Segurança da Informação.
Veja também:
Sobre mindsecblog 1947 Artigos
Blog patrocinado por MindSec Segurança e Tecnologia da Informação Ltda.

Seja o primeiro a comentar

Deixe sua opinião!