CISA alerta sobre vulnerabilidade de redefinição de senha do GitLab

CISA alerta sobre vulnerabilidade de redefinição de senha do GitLab por hackers atacando ativamente.

A Agência de Segurança Cibernética e de Infraestrutura (CISA) emitiu um alerta crítico sobre uma vulnerabilidade recém-identificada no GitLab, uma plataforma de repositório Git de código aberto e baseada em nuvem amplamente usada.

A vulnerabilidade catalogada como CVE-2023-7028 envolve mecanismos de controle de acesso impróprios nas edições Community e Enterprise do GitLab.

Os cibercriminosos exploram esta falha para contornar os protocolos de redefinição de senhas, representando uma ameaça significativa para milhares de organizações em todo o mundo.

O GitLab é parte integrante das operações de mais de 38.000 empresas em todo o mundo, servindo como uma ferramenta crucial para processos de desenvolvimento de software, integração contínua e implantação contínua (CI/CD).

A exploração do CVE-2023-7028 permite que os invasores obtenham acesso não autorizado a projetos privados e dados confidenciais, levando a um potencial roubo de propriedade intelectual e interrupção operacional.

Esta vulnerabilidade compromete a segurança dos sistemas afetados e ameaça a integridade do pipeline de desenvolvimento e implantação de software, o que pode ter efeitos em cascata na confiabilidade e segurança dos aplicativos desenvolvidos usando o GitLab.

Em resposta à exploração ativa desta vulnerabilidade, a CISA recomendou várias estratégias de mitigação urgentes para proteger contra potenciais ataques:

Patching imediato: As organizações que usam o GitLab são incentivadas a aplicar os patches de segurança mais recentes fornecidos pelo GitLab. Essas atualizações abordam a vulnerabilidade CVE-2023-7028, corrigindo os mecanismos de controle de acesso falhos.

Monitoramento Aprimorado: As empresas devem aprimorar o monitoramento de seus ambientes GitLab para detectar quaisquer atividades incomuns que possam indicar uma tentativa de exploração. Isso inclui monitorar padrões de login e comportamentos de acesso a arquivos.

Fortalecendo a autenticação: a implementação da autenticação multifator (MFA) para acessar o GitLab pode reduzir significativamente o risco de acesso não autorizado por meio de credenciais comprometidas.

Auditorias regulares: conduza auditorias regulares das configurações e funções dos usuários do GitLab para garantir que as permissões sejam definidas adequadamente e que nenhuma alteração não autorizada tenha sido feita.

Vulnerabilidades anteriores do GitLab

O GitLab foi alvo de várias ameaças à segurança no passado, com vulnerabilidades como CVE-2023-5356, CVE-2023-4812, CVE-2023-6955 e CVE-2023-2030 identificadas anteriormente.

Essas vulnerabilidades variavam desde problemas que permitiam acesso não autorizado a arquivos até pontos fracos que poderiam permitir que um invasor executasse código arbitrário.

A natureza recorrente dessas vulnerabilidades destaca a necessidade de vigilância contínua e práticas de segurança robustas no gerenciamento e segurança das instalações do GitLab.

A descoberta e exploração ativa do CVE-2023-7028 ressaltam a importância crítica da diligência em segurança cibernética para organizações que utilizam o GitLab.

À medida que as ameaças cibernéticas continuam a evoluir, manter medidas de segurança atualizadas e abordar prontamente as vulnerabilidades conhecidas é fundamental para proteger ativos digitais valiosos e garantir a continuidade das operações comerciais.

O alerta da CISA serve como um lembrete oportuno para todos os usuários do GitLab reavaliarem sua postura de segurança e implementarem as proteções recomendadas sem demora.

Fonte: Cyber Security news

Veja também:

Sobre mindsecblog 2475 Artigos
Blog patrocinado por MindSec Segurança e Tecnologia da Informação Ltda.

1 Trackback / Pingback

  1. Hackers exploram falha do LiteSpeed ​​​​Cache

Deixe sua opinião!