3 em cada 4 brasileiros tiveram contato direto com golpe virtual como falso pix no ano passado

3 em cada 4 brasileiros tiveram contato direto com golpe virtual como falso pix no ano passado. Segundo levantamento da NordVPN, entrevistados consideram que fraudes financeiras envolvendo o PIX são graves.

Uma pesquisa inédita da NordVPN, especialista em cibersegurança, revela dados interessantes sobre o universo de crimes cibernéticos no Brasil. Nossa população está cada vez mais exposta e tendo que lidar com ameaças virtuais, principalmente nas finanças. 71% dos brasileiros tiveram que enfrentar pelo menos um crime virtual em 2022, dos quais 37% sofreram mais de uma ameaça. Os casos lembrados com maior frequência pelos entrevistados são os que têm relação com transações bancárias do PIX.

A criação do PIX proporcionou maior comodidade à população do país, mas ao mesmo tempo, por sua facilidade, deu brechas para que muitos golpes financeiros possam ser praticados.

Para 75% dos entrevistados, fraudes financeiras que usam pagamentos bancários via PIX são consideradas incidentes graves. Daniel Markuson, especialista em segurança digital da NordVPN, considera que uma das razões pelas quais os brasileiros consideram a fraude  grave é estão sendo frequentes no Brasil. “15% dos brasileiros foram pessoalmente afetados por fraudes financeiras usando pagamentos através do PIX, ano passado. Além disso, a mesma quantidade de pessoas foi vítima de lojas falsas na internet e tiveram suas informações de cartão de banco roubadas,” esclarece Markuson .

Por outro lado, o levantamento da NordVPN mostra que os brasileiros estão bem informados sobre ameaças virtuais. Durante a pesquisa, os entrevistados foram questionados a respeito de 13 ameaças online diferentes e 69% estavam familiarizados com todos os métodos de crimes virtuais listados.

Deve-se ressaltar que a segurança cibernética é uma preocupação constante dos que são mais informados, pois eles estão mais propensos a investir em software de segurança online.  82% dos entrevistados cientes de todos os 13 perigos listados usam antivírus, 50% usam gerenciadores de senhas e 36% usam serviço VPN. Em comparação, apenas 62% daqueles que desconhecem 7 ou mais ameaças usam antivírus, 24% usam gerenciador de senhas e 22% usam serviço VPN.

A pesquisa também evidencia que  pessoas que sofrem com crimes cibernéticos investem mais em software de segurança online. 87% dos brasileiros que enfrentaram quatro ou mais ameaças cibernéticas no ano passado usam antivírus, 67% gerenciadores de senhas e 48% serviço VPN, enquanto aqueles que não tiveram a experiência usaram ferramentas de cibersegurança em menor escala, sendo que 71% usaram antivírus, 40% gerenciador de senhas e 25% de serviço VPN.

A pesquisa

O Levantamento foi feito através da empresa Cint e o público-alvo foram os internautas do Brasil. Cotas foram colocadas em idade, sexo e local de residência para obter uma amostra nacionalmente representativa entre os usuários de Internet. A pesquisa foi realizada de 20 a 22 de março de 2023.

Saiba mais em: https://nordvpn.com/pt-br/blog/golpes-online-no-brasil/

Veja também:

Sobre mindsecblog 2421 Artigos
Blog patrocinado por MindSec Segurança e Tecnologia da Informação Ltda.

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. Proofpoint divulga vulnerabilidade de macro Valimail SPF | Minuto da Segurança da Informação
  2. Quer melhorar a segurança da informação e a proteção de dados? Tire as senhas! | Minuto da Segurança da Informação
  3. Botnet Mirai: eletrodomésticos podem atacar usuários? | Minuto da Segurança da Informação

Deixe sua opinião!