Israel Neutraliza o Ataque Cibernético Explodindo um Edifício com Hackers

Israel Neutraliza o Ataque Cibernético Explodindo um Edifício com Hackers. A Força de Defesa de Israel (IDF) afirma ter neutralizado uma “tentativa” de ataque cibernético ao lançar ataques aéreos em um prédio na Faixa de Gaza, de onde se diz que o ataque foi originado.

Como mostrado em um vídeo abaixo que foi tuitado pelo IDF, o prédio na Faixa de Gaza, que os drones israelenses já destruíram, teria sido a sede da inteligência militar palestina do Hamas, de onde uma unidade cibernética de hackers estava tentando penetrar no ciberespaço de Israel.

Nós frustramos uma tentativa de ofensiva cibernética do Hamas contra alvos israelenses. Após nossa bem sucedida operação de defesa cibernética, atacamos um prédio onde os agentes do Hamas trabalham. O HamasCyberHQ.exe foi removido“, disseram as Forças de Defesa de Israel no Twitter.

Fonte: Twitter IDF

No entanto, a Força de Defesa de Israel não compartilhou nenhuma informação sobre a tentativa de ataque cibernético do grupo Hamas, dizendo que isso revelaria as capacidades cibernéticas do país.

De acordo com Judah Ari Gross, do The Times of Israel , o comandante da Divisão Cibernética da IDF disse: “Estávamos um passo à frente deles o tempo todo“, e “esta foi uma das primeiras vezes em que os soldados israelenses tiveram que se defender de um cyber ataque enquanto também luta uma batalha física “.

Segundo o site The Hackers News, não é a primeira vez que um país retalia um ataque cibernético com um ataque físico. Em 2015-16, o exército dos EUA supostamente matou dois hackers ISIS – Siful Haque Sujan e Junaid Hussain do grupo de hackers Team Poison – usando ataques de drones na Síria.

O comandante não revelou o nome do alvo, mas disse que o ataque cibernético do Hamas tinha como objetivo “prejudicar o modo de vida dos cidadãos israelenses“.

O que é especial aqui é que nós frustramos essa ameaça sob fogo. Acredito que eles sabem que não conseguiram fazer o que pretendiam ”, acrescentou o Gen D.

O prédio está localizado em Gaza, na Palestina e é supostamente usado pelo Hamas como seu centro de operações cibernéticas. Israel alega que o prédio foi bombardeado após intensas trocas de fogo com os palestinos. Aprox. 900 foguetes foram disparados, seguidos de um cessar-fogo na segunda-feira, a partir das 4h30 da manhã, a pedido do Egito.

O Hamas teria lançado 600 foguetes contra Israel. Pelo menos 4 civis israelenses e 27 palestinos foram mortos e mais de cem ficaram feridos devido ao ataque.

Isso pode lançar dúvidas sobre a legitimidade das alegações de Israel, uma vez que o país não poderia explicar claramente os detalhes do suposto ataque cibernético. Além disso, Israel alega ter parado o ataque alegando que não era muito sofisticado e foi facilmente frustrado.

Israel Defense Forces @IDF
 

CLEARED FOR RELEASE: We thwarted an attempted Hamas cyber offensive against Israeli targets. Following our successful cyber defensive operation, we targeted a building where the Hamas cyber operatives work.

HamasCyberHQ.exe has been removed. pic.twitter.com/AhgKjiOqS7

2,437 people are talking about this
Quer a notícia seja verdadeira ou não, os EUA foram rápidos em apoiar seu aliado próximo, Israel, e condenar o suposto ataque cibernético do Hamas. O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, divulgou a seguinte declaração:

Condenamos fortemente os ataques em Gaza por terroristas do Hamas. Israel tem o direito absoluto de se defender e os EUA estão ao lado de nosso grande aliado Israel.

Fonte: The Hacker News & The Times of Israel & HackRead & Twitter IDF 

Veja também:

 

About mindsecblog 1320 Articles
Blog patrocinado por MindSec Segurança e Tecnologia da Informação Ltda.

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Vulnerabilidade do WhatsApp expõe 1,5 bilhão de telefones
  2. CEOs ganham mais após empresas sofrerem ciberataques

Deixe sua opinião!