Hackers alteram vídeos popular publicados pela VEVO

Adulteração afetou vídeos de artistas como Shakira, Selena Gomez, Drake e Taylor Swift.

Hackers alteram vídeos popular publicados pela VEVO. Vários videoclipes populares publicados no YouTube foram alterados, com dois hackers reivindicando crédito. Mas o Google, dono do YouTube, diz que a adulteração não ocorreu diretamente em sua plataforma. Dois hackers reivindicaram o crédito por alterar vídeos musicais populares, incluindo “Despacito”, de Luis Fonsi.

(Fonte: YouTube)

Um dos vídeos afetados é o vídeo “Despacito”, de Luis Fonsi, uma música espanhola que recentemente alcançou pouco mais de 5 bilhões de visualizações no YouTube. A BBC relata que a adulteração também afetou vídeos de artistas como Shakira, Selena Gomez, Drake e Taylor Swift.

Segundo notíciado em várias mídias, em um determinado ponto, o vídeo “Despacito” não seria  reproduzido. Em vez disso, tinha um vídeo ainda da série de TV “Money Heist” de pessoas mascaradas com roupas vermelhas com capuz apontando armas. Os títulos de alguns vídeos foram substituídos pela mensagem “Palestina Livre”. Após as desfigurações, os vídeos pareciam estar off-line.

O Google diz que a adulteração não ocorreu de lado. A Vevo, que é uma joint venture de várias grandes gravadoras, usa o YouTube como um meio de publicação.  “Depois de ver uma atividade de upload incomum em vários canais da Vevo, trabalhamos rapidamente com nosso parceiro para desabilitar o acesso enquanto eles investigam o problema“, afirmou a Google em um comunicado.

“Continuamos a investigar a fonte da violação”, afirmou a Vevo

A Vevo disse que alguns de seus vídeos “foram sujeitos a uma violação de segurança hoje, no entanto agora está contida“. “Estamos trabalhando para restabelecer todos os vídeos afetados e nosso catálogo a ser restaurado para o pleno funcionamento“, complementou a Vevo.

‘Eu amo o YouTube’

Dois hackers apelidados de Prosox e Kuroi’sh reivindicaram o crédito pelo ataque contra o Vevo. Prosox, que publica algumas mensagens em francês, parece manter o ataque de Vevo como uma brincadeira. Embora seja um pouco difícil traçar um significado claro das mensagens postadas em inglês, Prosox diz que um script foi usado para alterar o título dos vídeos.

Não me julgue“, escreve Prosox. “Eu amo o YouTube.

Em outro tweet, o Prosox indica que mais danos poderiam ter sido causados, como a exclusão de todos os vídeos do Vevo. Prosox dirigiu um tweet na Vevo, escrevendo que “você tem todo o meu respeito, mas não deixa o controle do seu site para nenhum desenvolvedor“.

Isso pode ser uma alusão sutil a um problema de controle de acesso. É possível que a Prosox e a Kuroi’sh tenham obtido credenciais de controle de acesso, o que pode ter dado acesso ao sistema de gerenciamento de conteúdo da Vevo.

 

 

Fonte: Bank Info Security

 

Veja também:

Sobre mindsecblog 1765 Artigos
Blog patrocinado por MindSec Segurança e Tecnologia da Informação Ltda.

Seja o primeiro a comentar

Deixe sua opinião!