O Deutsche Bank da Alemanha transfere US$35 bilhões para uma conta por engano

Você acha que é só no Brasil que acontece estas coisas?

O Deutsche Bank da Alemanha transfere US$35 bilhões para uma conta por engano.  O gigante financeiro bancário alemão Deutsche Bank cometeu um erro ao transferir, por engano, 28 bilhões de euros (US$ 35 bilhões) para um de seus clientes.

Você acha que é só no Brasil que acontece estas coisas? O dinheiro transferido por engano foi para uma conta bancária na câmara de compensação alemã Eurex, o maior mercado de derivativos da Europa, para o qual uma quantidade muito menor deveria ter sido transferida, o que a entidade não detalha. Segundo  o porta-voz do Deutsche, o erro ocorreu por causa de uma “falha” que não tem nada a ver com o funcionamento de seus sistemas de computador.

A transferência errônea ocorreu cerca de uma semana antes da Páscoa, enquanto o Deutsche Bank estava realizando um ajuste diário. A quantia, que excedia em muito o montante que deveria pagar, caiu em uma conta na câmara de compensação Eurex da Deutsche Boerse AG , aumentando temporariamente a garantia mantida pela quarta maior câmara de compensação do mundo em mais da metade.

O erro aparentemente foi causado por um erro operacional humano, no comando da operação de transferência. “Este foi um erro operacional no movimento de garantia entre as principais contas do Deutsche Bank e a conta Eurex do Deutsche Bank“, escreveu Charlie Olivier, porta-voz do banco, em comunicado enviado por email à Bloomberg. “O erro foi identificado em questão de minutos e depois corrigido. Revimos rigorosamente as razões pelas quais esse erro ocorreu e tomamos medidas para evitar sua recorrência ”.

Além disso, afirmou que não houve perda financeira, uma vez que a transferência foi revogada em poucos minutos, uma vez detectada a anomalia. Porém, o erro ocorre em um momento delicado, já que o novo CEO, Christian Sewing, procura convencer os investidores de que o banco agora pode voltar ao crescimento. Seu antecessor, John Cryan, já havia iniciado uma melhoria nos controles, que haviam falhado no banco no passado.

Os incidentes com ‘dedos gordos’ são comuns nos bancos, mas os controles automatizados devem impedir sua execução“, disse Michael Huenseler, gerente de portfólio da Assenagon Asset Management, proprietária das ações do Deutsche Bank.“O montante chocante no caso do Deutsche Bank aponta para deficiências nas funcionalidades de TI do banco, o que dá um novo peso às observações críticas de Kim Hammonds – COO do Deutsche Bank, e levanta questões urgentes sobre os custos potenciais da mudança dos sistemas.”

A ocorrência do Deutsche levanta importante questão sobre os controles operacionais que a área de tecnologia deve implementar. embora questionado em diversas situações pelas área operacionais, controles de dupla aprovação, limites operacionais e controles de privilégios e/ou conflituosos são cada vez mais importantes em um mundo conectado em “real time”. Felizmente a operação errada do Deutsche pôde ser revertida sem perdas financeiras, porém é inevitável as perdas de confiança e imagem que o banco vem sofrendo a algum tempo junto a seus investidores.

 

fonte: HackRead  & Bloomberg

 

Veja também:

Sobre mindsecblog 1781 Artigos
Blog patrocinado por MindSec Segurança e Tecnologia da Informação Ltda.

Seja o primeiro a comentar

Deixe sua opinião!