Finalmente o Palácio Imperial 1 caiu

Tiangong-1 caiu na Terra no Pacífico Sul

Finalmente o Palácio Imperial 1 caiu.  Depois de algumas semanas de expectativa finalmente a Tiangong-1 caiu na Terra no Pacífico Sul, às 22h15 hs. do dia 01/04/18, pelo horário de Brasília. A Agência de Engenharia Espacial Tripulada da China chegou a divulgar que os destroços da estrutura de 10,4 metros e 8,5 toneladas poderiam atingir a costa de São Paulo — e isso causou um momentâneo alvoroço.

A STROHL Brasil recebeu algumas poucas consultas sobre os procedimentos a serem adotados para se proteger desta queda.   Bem, a resposta é simples, preventivamente não há nada que possa ser feito, somente reativamente.   E caso a Tiangong-1 atingisse a sua empresa o procedimento a ser adotado seria o acionamento do Plano de Contingência, caso a empresa tivesse um, é claro.

Em alguns fóruns de Risco Corporativo discutiu-se este risco e a grande maioria das avaliações era de que o risco era muito baixo, inferior a 0,002%, que as probabilidades de cair no mar e não na terra eram muito maiores e, portanto, não haveria a necessidade de nenhum controle ou mitigação.

Há algumas conclusões equivocadas no parágrafo acima.

  • A probabilidade de uma queda no mar de um objeto descontrolado vindo do espaço só é maior do que cair na terra porque a superfície da Terra é, em grande maioria, água e não terra, na proporção de 2/3 e 1/3, respectivamente.   Portanto, as probabilidades de cair na água são maiores do que cair na terra, só por isso.

 

  • A amplitude da queda da estação espacial era, inicialmente, muito grande de -43⁰ a +43⁰, ou seja, praticamente sobre a Terra toda.   Mas, a medida que a estação espacial foi se aproximando da Terra a amplitude da faixa de queda foi sendo reduzida rapidamente aumentando, portanto, as probabilidades, ou risco se preferir.   E, nesta situação, as probabilidades de cair em algum lugar no mar era, exatamente, igual às probabilidades de cair na terra.

Probabilidade muito baixa, não significa risco 0,000%.   Vamos fazer uma analogia.   O Brasil tem hoje, aproximadamente, 200 milhões de habitantes.   Vamos assumir, somente para simplificar e ilustrar, que a vida média dos brasileiros seja de 60 anos, ou seja, a expectativa de vida desta população é de 3.650.000.000.000, isso mesmo, 3 quatrilhões e 650 trilhões de dias, mas, ainda assim, falecem, em média, quase 550.000 brasileiros por dia no país, pelos mais variados motivos.   Ou seja, a probabilidade média, de um brasileiro falecer hoje é de 0,000001825%, muito menor do que a da queda da estação espacial, mas ainda assim, você deve tomar algumas medidas para se proteger, não?
Quantificar risco sem quantificar os impactos decorrentes é tão inconsequente quanto se julgar imortal.
 

por: Strohl Brasil

 

Veja Também:

Sobre mindsecblog 1783 Artigos
Blog patrocinado por MindSec Segurança e Tecnologia da Informação Ltda.

Seja o primeiro a comentar

Deixe sua opinião!