Pesquisa aponta que Cloud Security preocupa 91% das organizações!

Budget aumenta mas capacitação da equipe ainda é preocupação!

Pesquisa aponta que  Cloud Security preocupa 91% das organizações!  Embora a adoção da computação em nuvem continue a aumentar, as preocupações de segurança não mostram sinais de redução. Depois de vários anos de uma tendência de queda, 90% dos profissionais de segurança cibernética confirmam que estão preocupados com a segurança na nuvem, um aumento de 11 pontos percentuais em relação à pesquisa de segurança na nuvem do ano passado. Segundo a pesquisa 2018 Cloud Security Report da Crowd Research Partners, feita com mais de 400.000 profissionais de segurança cibernética da Comunidade de Segurança da Informação no LinkedIn, mostra que 91% dos profissionais estão preocupados com segurança da nuvem e a falta de pessoal de segurança qualificado e ferramentas de segurança desatualizadas são obstáculos significativos para permitir uma postura segura da nuvem em muitas empresas.

 

Apenas 16% das organizações relatam que os recursos das ferramentas de segurança tradicionais são suficientes para gerenciar a segurança em toda a nuvem, o que representa uma queda de 6% em relação a 2017. Um total de 84% afirma que as soluções de segurança tradicionais não funcionam em ambientes de nuvem ou tem apenas uma funcionalidade limitada. Segundo a pesquisa os principais desafios de segurança na nuvem são a proteção contra perda e vazamento de dados (67%), ameaças à privacidade de dados (61%) e violações de confidencialidade (53%).

 

Os profissionais de segurança cibernética também estão lutando com a visibilidade da segurança da infraestrutura de nuvem (43%), conformidade (38%) e políticas de segurança consistentes em ambientes de nuvem e locais (35%).  “Enquanto as cargas de trabalho continuam a migrar para a nuvem, o estudo revela que as preocupações com a segurança da nuvem estão aumentando novamente, revertendo uma tendência de vários anos“, disse Holger Schulze, CEO da Cybersecurity Insiders e fundador da Comunidade de Segurança da Informação. “Com metade das organizações prevendo um aumento nos orçamentos de segurança na nuvem, proteger os ambientes de nuvem atuais exige profissionais de segurança mais treinados e inovadores e soluções de segurança nativas para solucionar as questões de acesso não autorizado, perda de dados e privacidade e conformidade na nuvem”, complementa Schulze.

Como o blog Minuto da Segurança já noticiou diversas vezes (veja os link ao final deste artigo), quando se trata das maiores ameaças à segurança na nuvem, a configuração incorreta das plataformas de nuvem saltou para o primeiro lugar na pesquisa deste ano como a maior ameaça. Isso é seguido por acesso não autorizado através do uso indevido de credenciais de funcionários e controles de acesso indevidos (55%) e interfaces ou APIs inseguras (50%). A pesquisa também indica que 49% credita um maior risco de segurança para o ambiente em nuvem se comparado com o ambiente “on-premisses“.

 

No lado da defesa, pelo segundo ano consecutivo, o treinamento e a certificação da equipe de TI (56%) estão no caminho mais popular para atender às crescentes necessidades de segurança. Cinquenta por cento dos entrevistados usam as ferramentas de segurança de seus provedores de nuvem e 35% implantam softwares de segurança de terceiros para garantir que os controles apropriados de segurança na nuvem sejam implementados. Enquanto isso, a criptografia de dados em repouso (64%) – Data at Rest –  e os dados em movimento (54%) – Data in Motion – estão no topo da lista das tecnologias de segurança em nuvem mais eficazes, seguidas pelas plataformas de informações de segurança e gerenciamento de eventos (SIEM) (52%).

Em relação ao budget das organizações, 49% das organizações esperam que os orçamentos de segurança na nuvem aumentem, com um aumento médio de 28%.

 

O SaaS continua sendo o modelo de nuvem mais implantado (52%), com o amadurecimento das pilhas de software, seguido por IaaS (36%) e PaaS (28%), ambos mostrando forte adoção pelas organizações. Em menor grau, modelos de implantação mais recentes, como BPaaS – Business Process as a Service – (11%) e FaaS – Function as a Service – (10%), têm taxas mais baixas de implantações de produção.

Para baixar o relatório completo click  2018 Cloud Security Report da Crowd Research Partners .


fonte :  2018 Cloud Security Report da Crowd Research Partners

 

Veja também:

 

Se você gostou deste artigo deixe seus comentários na sessão Deixe sua opinião! e compartilhe usando os links das mídias sociais logo abaixo.

 

Sobre mindsecblog 1772 Artigos
Blog patrocinado por MindSec Segurança e Tecnologia da Informação Ltda.

5 Trackbacks / Pingbacks

  1. 3,2 milhões de registros do serviço de ajuda de LA exposto na AWS
  2. Resolução BACEN 4658 sobre Política Cibernética e uso de Cloud
  3. Terceiro compromete dados de clientes da Sears, Best Buy e Delta Airlines
  4. Cibersegurança é tendência em mundo pós-pandemia – PatiSeg Notícias
  5. Cibersegurança é tendência em mundo pós-pandemia

Deixe sua opinião!