Ameaças cibernéticas não param: 71% das organizações foram vítimas de ransomware

Ameaças cibernéticas não param: 71% das organizações foram vítimas de ransomware. A Check Point Software insiste na importância de as organizações prevenirem ransomware e consolidarem um sistema de segurança sólido e em camadas

Numa era em que as ameaças cibernéticas crescem e se sofisticam continuamente, surpreendentes 71% das organizações no mundo se viram assediadas por ransomware, com consequências financeiras atingindo US$ 4,35 milhões de custo médio de uma violação de dados. Este não é apenas um conflito esporádico no ciberespaço; é uma guerra total contra as defesas corporativas. À medida que as empresas se esforçam para fortalecer as suas muralhas digitais, a questão não é apenas lidar com o ransomware, se trata de compreender o porquê e como este se tornou um adversário terrível.

Os pesquisadores da Check Point Research (CPR), divisão de Inteligência em Ameaças da Check Point Software, alertam para o fato de que não basta implementar medidas reativas. As organizações precisam desenvolver uma estratégia de defesa robusta, proativa e em camadas. Isto inclui a implementação de tecnologia avançada e a promoção de uma cultura consciente da segurança cibernética.

Este tipo de ataque cibernético consiste no roubo de dados sensíveis das empresas para posteriormente pedir resgate; são ataques cada vez mais repetidos e sofisticados e os custos de pagamento de resgate continuam aumentando. Os pesquisadores ressaltam que o ransomware não representa apenas uma grande perda econômica, mas também funciona como um efeito dominó: produz paralisia operacional, compromete a confiança dos clientes e pode causar sérios danos à reputação da empresa a longo prazo.

Melhores práticas para prevenção de ransomware

A batalha contra o ransomware não envolve apenas a implementação das ferramentas certas; trata-se também de cultivar os hábitos corretos. No mundo cibernético, a prevenção é um conjunto de vigilância, educação e previsão estratégica.

Treinamento de conscientização cibernética

Treinar sua força de trabalho sobre noções básicas de segurança cibernética, incluindo reconhecimento de phishing e segurança de senha. Para garantir que as equipes de segurança e os colaboradores permaneçam alertas e preparados, é vital mantê-los atualizados com os últimos desenvolvimentos em ameaças à cibersegurança.

Backups regulares de dados

Implementar backups rotineiros e criptografados de dados importantes como proteção contra falhas. Certificar-se de que esses backups sejam testados regularmente quanto à confiabilidade e à restauração eficaz.

Patch do sistema

Manter um regime disciplinado de atualizações do sistema, com foco em patches de segurança para proteção contra vulnerabilidades. Aprimorar continuamente seu processo de gerenciamento de patches.

Proteção robusta de endpoints

Empregar programas antivírus e antimalware sofisticados para garantir vigilância contínua e em tempo real e detecção de ameaças potenciais. Manter essas soluções atualizadas para enfrentar novos ransomwares e novas ameaças à segurança cibernética.

Defesa multicamadas contra ransomware

As soluções e tecnologias do portfólio da Check Point Software contra o ransomware envolve um sistema de segurança projetado para antecipar, adaptar e eliminar as ameaças de ransomware; devem ainda contar com um mecanismo de defesa multicamadas, projetado para fortalecer endpoints, dispositivos móveis, e-mails e perímetros de rede.

Para mais detalhes sobre uma estratégia de defesa cibernética, acesse o whitepaper da Check Point Software sobre “Proteção completa contra ransomware”.

Veja também:

Sobre mindsecblog 2362 Artigos
Blog patrocinado por MindSec Segurança e Tecnologia da Informação Ltda.

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. Ameaças de cibersegurança mais relevantes no 2º semestre de 2023 | Minuto da Segurança da Informação
  2. Golpes por biometria facial são 93% do total no setor de mobilidade | Minuto da Segurança da Informação
  3. Backup inteligente: a proteção de dados como ativo fundamental para uma marca | Minuto da Segurança da Informação

Deixe sua opinião!