O seguro cibernético é mesmo necessário?

O seguro cibernético é mesmo necessário? Confira seis pontos para serem avaliados na hora da contratação

A adoção de práticas para prevenir o roubo de dados, o desenvolvimento e aplicação de políticas de segurança cibernética e o investimento em soluções tecnológicas são alguns tópicos a serem observados, segundo especialistas da senhasegura

No mundo cada vez mais digital em que vivemos, proteger as informações confidenciais e os dados sensíveis das empresas tornou- se uma prioridade absoluta para os responsáveis por elas com a orientação e suporte dos CISOs. Diante do crescente número de ataques cibernéticos e violações de segurança, contratar um seguro cibernético robusto é uma medida indispensável para garantir a tranquilidade dos negócios.

Marcus Scharra, CEO da senhasegura, solução brasileira de Cibersegurança e líder no mercado mundial de gestão de acessos privilegiados (PAM), listou seis pontos fundamentais a serem avaliados na hora de contratar um seguro cibernético adequado para cada necessidade e que ofereça proteção efetiva contra ameaças virtuais.

1. Prevenção de roubo de dados

A exposição ao roubo de dados é um fator que impede as seguradoras de aceitarem uma empresa como segurada. No entanto, existem soluções disponíveis no mercado que avaliam quais dados precisam de maior proteção, limita o acesso a informações sensíveis, reforça controles internos e externos para a privacidade de dados e utiliza senhas fortes para proteger dispositivos de TI, eliminando essa objeção das empresas de seguro.

2. Desenvolver e aplicar políticas de segurança cibernética

Entre as ações que impactam nos custos com seguros cibernéticos, podemos destacar a adoção de padrões de segurança, incluindo a implementação do Princípio do Privilégio Mínimo. Essa medida garante que cada usuário em uma organização receba apenas as permissões necessárias para executar suas funções, o que reduz a superfície de ataque.

3. Implementar soluções de cibersegurança, como MFA e PAM

Conforme informações extraídas do Verizon Data Breach Investigation Report, 61% dos ataques cibernéticos estão relacionados a credenciais privilegiadas. Isso justifica a necessidade de investir em soluções de cibersegurança, como o múltiplo fator de autenticação (MFA) e soluções de Gestão de Acesso Privilegiado (PAM).

Enquanto o primeiro aplica ao menos dois tipos de mecanismo para identificar quem tenta acessar um determinado sistema on-line, o segundo controla a utilização de credenciais genéricas e privilegiadas, proporcionando armazenamento seguro, segregação de acesso e total rastreabilidade de uso.

4. Desenvolver programas de treinamento para aumentar a consciência cibernética

Se você deseja garantir a segurança cibernética da sua organização a fim de reduzir os custos do seguro cibernético, não basta investir em tecnologia de ponta. É necessário ainda conscientizar e capacitar seus colaboradores sobre a necessidade de prevenir ataques maliciosos. Nesse sentido, eles devem ficar cientes dos riscos que envolvem a violação de dados da organização e de seus clientes.

5. Avalie as necessidades de segurança cibernética da sua empresa

Analise os ativos digitais críticos, dados confidenciais e informações sensíveis que sua empresa possui. Identifique os riscos específicos aos quais sua empresa está exposta, como violações de dados, ransomware, ataques de phishing, entre outros. Isso ajudará a determinar o tipo de cobertura necessária para um seguro cibernético.

6. Avalie a necessidade de cobertura de terceiros

Considere se sua empresa precisa de cobertura de terceiros, como fornecedores, parceiros de negócios e clientes. Dependendo das interações e do compartilhamento de informações com terceiros, pode ser necessário garantir que sua apólice de seguro cibernético reembolse terceiros que estejam envolvidos em incidentes das empresas atacadas.

Sobre a senhasegura

Solução brasileira de Cibersegurança e líder no mercado mundial de gestão de acessos privilegiados (PAM), a senhasegura faz parte da MT4 Tecnologia, fundada em 2001. É um grupo formado por empresas com foco em segurança da informação. A senhasegura tem como missão eliminar o abuso de privilégios em organizações em todo o mundo e construir a soberania digital. Para conseguir isso trabalha contra o roubo de dados por meio da rastreabilidade de ações privilegiadas de identidades humanas e de máquina em ativos, como dispositivos de rede, servidores, bancos de dados, Indústria 4.0 e ambientes DevOps. Mais de 250 clientes de vários tamanhos e setores confiam na senhasegura para proteger um de seus ativos mais valiosos: os dados. A empresa tem presença sólida em mais de 55 países nas zonas comerciais da América do Norte, APAC (Ásia-Pacífico), EMEA (Europa, Oriente Médio e África) e LATAM (América Latina). Seus escritórios estão localizados em São Paulo, Brasil, e em Delaware, Estados Unidos.

Veja também:

  1. senhasegura é a primeira empresa do Brasil a participar do European Identity and Cloud Conference
  2. SENHASEGURA o melhor PAM do mercado
  3. senhasegura – Gestão de Acesso Privilegiado (PAM)
  4. Senhasegura está no Gartner PAM Market Guide
  5. PAM ou Gerenciadores de Senhas? Qual a diferença?
  6. PAM: Privileged Access Management – Riscos Cibernéticos, Ameaças e Benefícios
  7. PAM e DEVOPS – como combinar estes dois?
Sobre mindsecblog 2421 Artigos
Blog patrocinado por MindSec Segurança e Tecnologia da Informação Ltda.

Seja o primeiro a comentar

Deixe sua opinião!