6 dicas para proteger seus aplicativos financeiros

6 dicas para proteger seus aplicativos financeiros. Ferramentas que ajudam no dia-a-dia também podem esconder perigos.

Dentre as facilidades que o mundo moderno nos proporciona, os aplicativos de banco que reúnem, além de outras funções, o pagamento por PIX e os cartões digitais, são uma delas. 

Ferramentas desenvolvidas para simplificar e dinamizar o dia a dia tanto de quem consome quanto de quem oferta, também podem esconder os perigos do mundo virtual. Segundo o ISP (Instituto de Segurança Pública) só em 2020, no Estado de São Paulo, houve um aumento de 265% dos crimes praticados no ambiente virtual e os principais fatores ainda são o descuido e a desinformação.  

A boa notícia é que é possível driblar esse cenário com segurança. Confira 6 dicas para se proteger em meio à revolução dos meios de pagamento:  

  1. Senhas 

Prefira as combinações complexas para acessar ao dispositivo. Evite desenhos simples, senhas de 4 dígitos, e as que seguem padrões óbvios, como data de aniversário ou números sequenciais. 

  1. Aplicativos  

Acesso aos aplicativos financeiros desvinculados de sua identificação do celular. Isto é, não use as mesmas chaves de acesso do dispositivo para a sua vida financeira. 

  1. Preenchimento automático  

Auto completar informações, como número de conta e agência, número de cartão de crédito, dados de acesso, etc., por mais que essa opção seja muito mais simples para o dia a dia, facilita a ação de quem possa invadir o seu dispositivo para obter informações. Então, evite essa prática. 

  1. Mensagens 

Informações confidenciais em aplicativos de mensagem: caso seja necessário por uma questão de emergência, encaminhar tais dados lembre-se de apagar logo após o uso. Instrua a pessoa que recebeu essas informações para fazer o mesmo. Hoje em dia, a tecnologia permite que todas as informações sejam indexadas, facilitando — e muito — que em um acesso não autorizado alguém mal-intencionado procure por informações confidenciais que comprometam os dados de acesso de seus cartões de crédito, contas de banco, entre outros. 

  1. Segurança 

Utilize as diretrizes de segurança dos aplicativos: mantenha-os, juntamente com o sistema operacional dos equipamentos atualizados e utilize as ferramentas de segurança disponibilizadas, como fatores de dupla autenticação, token contrassenha e todas as opções para manter os dados mais seguros. 

  1. Proteção  

Proteções no acesso do equipamento: ative todas. Ele em si é a menor das perdas dependendo da situação. Ative ações para, caso o dispositivo tenha tentativas de acesso negadas, que os dados sejam apagados, ative localização para tentar identificar se ele foi esquecido ou se está em mão alheia. Se for o caso, comande para que os dados sejam apagados e preserve os acessos. 

Em meio à revolução virtual dos bancos e meios de pagamentos, é preciso caminhar junto da tecnologia. Porém, a educação ainda é necessária. A população precisa ter consciência dos perigos e saber como se proteger para assim usufruir ao máximo as novas facilidades disponíveis, sem que haja danos ou prejuízos.  

*Por Waldo Gomes, Diretor de Marketing e Relacionamento da NetSafe Corp 

Veja também:

Sobre mindsecblog 1767 Artigos
Blog patrocinado por MindSec Segurança e Tecnologia da Informação Ltda.

Seja o primeiro a comentar

Deixe sua opinião!