WhatsApp se nega a Implementar Backdoor para Governo Britânico

Não é só no Brasil que o WhatsApp enfrenta o governo e resiste a implementar backdoors para quebra do sigilo das comunicações.

Segundo matéria publicada no Sky News o governo Britânico teria demandado a implementação de uma backdoor que permitisse a quebra de sigilo das comunicações realizadas, o objetivo seria o combate ao terrorismo.

Segundo a reportagem 80% das investigações contra terrorismo e crimes mais sérios a criptografia estariam sendo afetadas ou impossibilitadas devido ao uso da criptografia de aplicativos de mensagens como o WhatsApp, Telegram, Apple iMessage e outros similares.

É crucial que possamos acessar suas comunicações – e quando não podemos, pode fornecer um buraco negro para os investigadores“, menciona a fonte da Sky News.

A discussão está em alta porque mensagens criptografadas teriam sido usadas nos ataques de Westminster, Manchester e London Brigdge.

A WhatsApp diz que “aprecia o trabalho que as agências de aplicação da lei fazem para manter as pessoas seguras em todo o mundo. Estamos preparados para revisar, validar e responder com rigor aos pedidos de aplicação da lei com base em leis e políticas aplicáveis“.

Mas a empresa argumenta que não pode fornecer dados que o próprio WhatsApp não coleciona em primeiro lugar, incluindo o conteúdo de uma mensagem e diz ter colaborado informando dados como nome do usuário, data de criação, última visualização, endereço IP e email associado.

Recentemente a China proibiu o uso de VPN, que possibilita comunicação codificada,alegando entre outras coisas a necessidade de vigilância para a defesa nacional.

Pelo jeito a discussão de privacidade  de aplicativos e comunicação ainda terá uma longa estrada para rodar até chegar em um equilíbrio entre a necessidade de proiteção do cidadão e o direito de privacidade do cidadão.

por MindSec 21/09/2017
About mindsecblog 345 Articles
Blog patrocinado por MindSec Segurança e Tecnologia da Informação Ltda.