Apagão de Habilidades de Segurança em Setor Energético Coloca em Risco Fornecimento de Energia

80% das empresas carecem de profissionais de segurança

Oitenta porcento do setor energético precisa de profissionais de segurança mais qualificados

Um recente pesquisa da Inmarsat com grandes empresas de energia em todo o mundo descobriu que 80% dos entrevistados precisam de habilidades de segurança adicionais para entregar projetos IoT bem sucedidos e 53% precisam fazer investimentos significativos para atender aos requisitos de segurança física e digital do IoT.

 

Segundo a Inmarsat o setor de energia representa uma dos três principais setores com investimento em IoT nos próximos dois anos.

 

No entanto, apenas 2% dos entrevistados disseram que a IoT não cria novos desafios de segurança para eles e 30% dos entrevistados disseram ter dado uma atenção especial à segurança da rede como parte do desenvolvimento de suas soluções IoT e enquanto apenas 38% tomaram medidas adicionais para proteger contra ataques cibernéticos.

Surpreendentemente, 59% dos entrevistados disseram que seu conselho tem um entendimento parcial ou nenhum sobre o que IoT representa.

A maioria das empresas de energia, como precaução mantém redes de áreas críticas isoladas das demais redes de comunicação da empresa . “As principais operações das empresas de energia tradicionalmente foram isoladas dos ataques cibernéticos destrutivos que desestabilizaram outras indústrias, já que não estavam conectados à Internet“, disse o diretor sênior de energia da Inmarsat, Chuck Moseley, em comunicado. “Mas com o advento do IoT, mais e mais partes de sua infraestrutura estão sendo conectadas, criando novas vulnerabilidades e riscos“.

Com preocupação, nossa pesquisa mostra que muitas empresas de energia carecem de processos e habilidades de segurança para enfrentar essas novas vulnerabilidades“, acrescentou Moseley. “Isso precisa ser abordado rapidamente, e deve ser conduzido por lideranças sênior nos negócios de energia, para garantir que eles não percam o enorme valor potencial que a IoT pode oferecer ao setor de energia“.

O advento dos dispositivos conectados, os chamados IoTs trás um desafio grande para a empresas de todos os setores, mas em especial para o setor de energia isto tem se tornado crítico pois cada vez mais se requer dispositivos conectados para realizar monitoramentos e funções especificas.

Recentemente noticiamos aqui no blog Minuto da Segurança que a estatal de energia da Irlanda foi atacada por Hackers  comprometendo o fornecimento de energia de toda a Irlanda e Irlanda do Norte. O evento da Irlanda combinado com o da Ucrânia em dezembro de 2016,  evidencia uma preocupação cada vez maior de ataques hackers, que nestes casos não são apenas hackers ativistas como o ataque do Anonymous ao site da ANAEEL em protesto ao aumento exagerado do custo da energia no Brasil, mas representam ataques “patrocinados pelo estado”, em uma evidente guerra cibernética, onde os motivos políticos e sociais ainda não são completamente conhecidos mas coloca o mundo em alerta.

 

Veja também:

Anonymous protesta contra aumento tarifário de 48%

O provedor de eletricidade estatal da Irlanda, EirGrid, é atingido por hackers “patrocinados pelo estado”

Hackers russos atingem a rede elétrica da Irlanda em outro ataque cibernético na infraestrutura crítica do Reino Unido

Vírus pode causar “apagão” mundial

Falhas em Painel Solar Pode Desligar a Rede de Energia

 

Fonte  eSecurityPlanet , Inmarsat 

por MindSec  06/12/2017

 

 

 

About mindsecblog 294 Articles

Blog patrocinado por MindSec Segurança e Tecnologia da Informação Ltda.

Be the first to comment

Deixe sua opinião!